Nota: Como na China o acesso a diversos blogs é proibido, tive um atraso nos update, mas agora desde Madri vou atualizar ao Maximo os momentos da viagem….

Beijing é uma cidade impressionante, chegando a estação de trem já se notava e se sentia tudo o que estava por vir, e foi exatamente isto, chegando a praça externa  uma aglomeração enorme de gente, congestionamentos, grandes edifícios, e o melhor de tudo: Organizaçao!! Foi uma primeira impressão muito positiva, não precisei analisar por muito tempo, foi “amor a primeira vista”….rs

Primeiro desafio, trocar dinheiro, ainda paralisado pelo impacto desta grande cidade busquei ao redor, em meio a grandes letreiros mandarim, não consegui identificar nenhum banco, para isso acudi a ajuda de um Hotel que me indicou o banco mais próximo! Meu orçamento estava esgotando, e tinha a carta na manga que era o dinheiro que havia colocado no meu cinto que em sua parte interior possui um zíper onde se pode guardar de forma segura dinheiro, se acaso ocorre algum tipo de assalto ou perda, mas desta vez não resultou muito positivo. Para colocar o dinheiro no cinto, tive que dobrar-lo diversas vezes, fazendo com que a maquina do banco não validasse 3 das 4 notas que levava, troquei a quantidade que tinha em minha carteira, 170 euros que me resultou em 1440RMB, ainda sem noção de quanto é isto, deixei as outras notas para um possível mercado negro em caso de emergência…….. Desafio 2 foi o taxi, este, que muito safado me levou até o hotel e me devolveu 20RMB a menos de uma viagem de 18…. me iludiu falando um chinês loco para que eu baixasse e pegasse a maleta, e queimou o chão..:!!!!!!

Já no Hotel, tinha pressa para tomar um banho e sair percorrer a cidade. Sai do Hotel que se localizava em uma rua estreita, e me deparei com o grande centro financeiro de Beijing, ótima localização, edifícios gigantes e modernos marcas como Rolex, Audi, Luis Viton entre outras, formavam um imenso corredor luxuosos entre sedes da Deloite, Ernest Young entre outras corporações globais, quer maior atrativo que este??

Entrei no famoso mercado gastronômico a ceu aberto Donguamen, onde podemos disfrutar de carne de cobra, cachorro, calango, lagarto, escorpiões diversos, coró…etc..r.s..r.s. e claro, fui diretamente ao escorpião..!!! Nice experience, no começo com um pouco de intriga,,, mas depois mandei ver e comprovei que não possui nenhum sabor a parte de algo crocante.:!! Voltei ao hotel para planejar meu dia seguinte, e com o mapa na Mao detalhei minhas visitas e como primeiro objetivo, claro, a cidade proibida a legendaria aglomeração de palácios que serviu de reino de diversas dinastias durante os séculos passados e até hoje preserva o encanto e te faz viajar a antiguidade onde os imperadores comandavam e ditavam as leis. Logo estive n a Tianamen Square, que é simplesmente maravilhosa e com o auxilio do moderno e organizado Metro que me deixou de queixo caído, pude conhecer outros pontos como Temple of Heaven, Beijing Zoo do grande panda, Summer Palace e claro, a Vila Olimpica que ainda preserva toda a magia do que foi vivido aqui há dois anos atrás.

A cidade em matéria de segurança é realmente nota 10, em todos acessos públicos como Metro, grandes praças entre outros, você tem que passar sua mochila no raio X, em lugares públicos, alguns chineses que estiverem andando em frente a Cidade Proibida têm suas malas e sacolas revistadas, fato que não ocorre com os estrangeiros. Em matéria educativa, não cheguei a ver aquela loucura de bicicletas e transito desorganizado que mostravam em reportagens de alguns anos atrás. Parece que realmente ouve uma educação ao povo local fazendo desta cidade o que ela é hoje. No metro telas de LCD com vídeos simples e educativos estão a toda hora solicitando cuidado com suas coisas e objetos de valor, e em todos os takes o ladrão se da mal…. de forma muito divertida e interativa a educação esta presente em todos os lugares do centro da cidade.

Ainda pela noite do dia 05/01, tive o prazer de jantar junto a Alex, Sascha e outro casal britânico, que haviam reservado mesa no Luxuoso e tradicional Quanjute Roast Duck, onde pudemos fazer uma imersão na culinária fina chinesa e apreciar a deliciosa carne de pato que é especialidade da casa. Tivemos momentos muito agradáveis que serão muito bem recordados, nos despedimos ainda pensando que a casualidade ia nos encontrar novamente e pudéssemos jantar um Hot Pot, mas já sabíamos que na verdade seria muito difícil. A estas horas eles devem estar por algum lugar de Cambodia seguindo sua viagem que ainda terá mais alguns meses de duração.

El pase de diapositivas requiere JavaScript.

Anuncios